terça-feira, 28 de junho de 2016

"Não se assumem, mas não se largam".

Nós somos aquele casal que ninguém sabe, mas nós vivemos tudo. A história mais embaraçada da minha vida é você, que chegou, bagunçou, ainda bagunça, mas não foi embora, permaneceu comigo, mesmo que eu tive vontade de acreditar em mim e na vida, você esteve aqui, me abraçou forte quando o meu mundo desabava e as lágrimas escorriam no meu olhar, toda aquela dor foi se cessando, mesmo sendo a maior dor naquele momento. Somos o casal que não se assume, mas que não se larga. Vivemos juntos e ninguém vê, mas nós sabemos. Temos planos diferentes, mas nós amamos da mesma maneira. Se falamos todos os dias e eu me preocupo com você quando sai e deixa de me responder, meu coração acelera quando te ver sorrindo. Pensei que fosse passar, tantos anos com o mesmo sentimento aqui dentro, eu não posso mentir pra você, eu já tentei te esquecer, nos esquecer, mas não dá, é complicado pegar uma borracha e sair apagando tudo por uma única vez e por um único motivo, talvez essa seja a razão de eu ainda estar do seu lado, pois não tenho a capacidade nem tão pouco de segurar em minhas mãos uma borracha e apagar o que construímos juntos. Só quem sente sabe, só nós sabemos. Fazemos parte do ciclo das histórias de amor mais pura e louca. Vejo você como um grande homem, mas ás vezes você esquece de enxergar que eu também sou uma grande mulher. Você não diz, mas prova e eu sinto, sim, você gosta de mim, a resposta está nos seus olhos, você nem precisa dizer nada, eu te conheço por fora e por dentro. Só quero que fique claro a você, não adianta tentar preencher seu coração com outra, se quem faz presença nele sou eu, cada pessoa é única em nossas vidas e as nossas escolhas determinam os caminhos que iremos ter que ultrapassar. No meu coração não tem espaço pra outro, você preenche tanto é não sabe, mas um dia você vai sentir, eu sei. Eu sou o seu passado, o seu presente e o seu futuro, pois quando Deus traça, não há nada e ninguém que abale.

Nenhum comentário:

Postar um comentário