sábado, 10 de setembro de 2016

Como você está?



Olá, como você está? Espero que esteja bem. Como tem sido os dias vividos longe da minha presença? Olha, eu preciso te dizer algumas coisas, talvez coisas demais para você ficar sabendo. Mas precisamos conversar. Você tem sido a minha preocupação, ou melhor, nunca deixou de ser. Continuei minha vida, eu saio, seguro mil copos na mão, danço até o chão sem se preocupar com o amanhã, dou milhares de sorrisos, fingo que nunca te conheci, que nunca passei pela estrada da sua vida, tão pouco você passou na estrada da minha vida. Quem pensa que o silêncio não diz nada não sabe o que diz, ele diz tudo, eu mais do que ninguém sei isso, eu não digo nada, prefiro manter no meu espaço e tempo, deixando você sorrindo por aí achando que a vida é boa sem a minha presença, mas no fundo sabe que sempre vai se lembrar de mim, de nós. Não adianta, o silêncio diz mais que as palavras, ele guarda tudo, que talvez você merecia ouvir, mas eu não tenho coragem pra lhe dizer, por medo das respostas inesperadas ou por cautela de não ser vista como trouxa ou boba mais uma vez, não é ser trouxa, é amar demais ao ponto de colocar você acima dos meus planos. Seria hipocrisia dizer que não sinto sua falta. Eu só queria que você entendesse o bem que me faz, longe ou perto, você tem o sorriso que traz a minha paz. Não preciso estar ao seu lado 24h por dia, saber que você está sorrindo já é um motivo para que eu esteja sorrindo, com aquele meu sorriso meio bobo, acompanhado de vergonha e saudade. Ah, sim, saudade de você, do seu toque, cheiro, olhar e de quando nossas mãos tocavam uma na outra, nossos dedos se intercalavam e eu suspirava fundo de felicidade e ao mesmo tempo com medo de te perder. Pois é, preciso dizer tanto e no final não acabo dizendo nada. Prefiro manter meus pés no chão, voei demais, voei tanto que acabei te encontrando enquanto estava voando, foi tão bom, você foi minha companhia de voo, me entreguei pra felicidade assim, logo de cara, sem pensar na possibilidade de você voar e me deixar voando sozinha, só queria que estivéssemos voando juntos, nada mais. Eu não estou legal, só me acostumei com a ideia de dizer que estou bem,sem você, sem nós. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário