segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Jogo de interesse, quem vence?

Todo jogo de interesse cansa um dia, aquela disputa pra ver quem vai demorar mais pra responder, quem vai estar online e responder quando quiser, quem vai ligar, quem vai deixar de atender a ligação, quem vai mostrar estar mais feliz ou menos triste que o outro, é, cansa. Logo eu, cheia de sonhos e planos para o futuro fui me afundar nesse oceano que parece não ter volta, mergulhei de cara, quebrei a cara.
  Ele decide entrar em um jogo sem fim com você, você aposta todas energias positivas acreditando que a vencedora desse jogo será você. Pois é, você não irá vencer esse jogo, pois cada a vez que vocês disputam estão perdendo um pouco de si e deixando ainda mais distante o "nós" de vocês dois.
    Ah, se é mania ou não pouco me importa, mas eu sempre espero demais ou me entrego demais, prefiro deixar de lado. Eu brinco com meu próprio coração e esqueço a importância que ele tem pra mim, jogo meu sentimento ao ar como se ele não tivesse valor algum, penso em mandar uma mensagem, mas tropeço na pedra do orgulho e não mando. Ah, quando converso tento ser o mais seca possível, mesmo com tanto amor que cabe aqui dentro do meu peito. Ah, queria que ele soubesse que não queria jogar esse joguinho sem lógica com ele, não tem retorno nenhum, a não ser o aumento do meu pobre orgulho e da saudade que insiste em conviver comigo e lembrar o que mais tenho tentado esquecer, ele. Sou fogo pra amar, mas sou gelo quando preciso, e nesse joguinho fútil eu saí perdendo, ou melhor, já entrei perdendo, quando depositei expectativas na caixinha da minha vida e coração acreditando de corpo e alma de que ele iria se importar com meu lado frio e iria me aquecer, como um cobertor aquece alguém em uma noite fria. Mas não, estou aqui escrevendo com o maior fogo do amor e frieza de sentimentos, sou perdedora por acreditar nele, mais nos outros e pouco em mim. Tudo isso só me fez perceber o quanto esse joguinho não vale a pena, aprendi tanto com a saudade que até decidi escrever sobre nós
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário