segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Amores virtuais

Cada um sabe o que sente. Quem muito se explica, pouco vive. Ah, pra mim é loucura viver de explicações, ninguém tem interesse profundo em saber o que sentimos, mas sim em ter consciência do que sentimentos somente para matar curiosidade. Logo eu, com meu coração duro até mesmo pra dar chances pra quem convive ao meu lado, fui me apaixonar por alguém que nunca vi. Ainda não o vi, mas sei que o que eu sinto é especial, é diferente. Percebo que meus dias tem sido mais coloridos, que o status online tem um significado muito grande para o meu coração, ele acelera ao ler essa simples palavra "online". Construir planos quando temos  alguém fisicamente ao nosso lado é fácil, difícil é construir planos e sonhos distante de quem desejamos ter por perto. É sonhar por dias que parecem que não irá chegar, você se sente abraçada, mas parece que não consegue abraçar. Eu sempre combinava de vê-lo, mas nossos planos não se concretizaram até o presente momento. Mas o amo tanto que percebo que o maior plano da minha vida já se realizou, foi conhecê-lo sem poder tocá-lo. O amor é lindo e não há melhor maneira de amar do que esperar, o amor é paciente e temos que nos tornar paciente da mesma proporção quando amamos. O verdadeiro amor não consiste no toque de umas mãos, em um encontro de um olhar e de duas bocas, mas sim quando dois corações se tocam antes que haja um toque entre si. O amor é o que me faz acreditar que independente da distância, da saudade de um amor que nunca vi, ainda encontro forças dentro do meu peito para seguir em frente quando busco razões para continuar e percebo que a maior delas é o amor e não há razões para amar, simplesmente amamos. Ah, e eu amo.
Imagem de : http://sfcsz.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário