terça-feira, 8 de novembro de 2016

Ela sorrir, mas não está bem

Ela não gosta mais, mas ainda doí, ela não conseguiu apagar o álbum de fotos e ainda pergunta se irá encontrar alguém novamente, a vida se tornou um pouco vazia, mesmo que dentro dela há uma grande concentração de amor exalando um perfume e uma essência que ela carrega. Ela gosta de outro, torce o dia todo para fechar os olhos e dormir, talvez para sonhar que esteja feliz pelo menos uma única vez na vida. Sabe o que doí? Ela perceber que ele teve todas as chances possíveis para arrancar dela os melhores sorrisos, as melhores mensagens, o melhor abraço, amor e carinho, mas decidiu ser cruel, segurar aquele bom coração nas mãos e amassar como se amaçam uma folha de papel que não será mais usada. Ela sabe o quanto foi difícil deixar tudo pra trás, até porque não imaginava sua vida sem a presença dele, mas teve que seguir em frente e começar a viver sem aquele sorriso, os planos que foram rasgados e deixados na folha, não saíram dela, mas machucava o coração dela ao lembrar o quanto poderia estar feliz, completa e realizada. Mas não, ele feriu o coração de ouro da pequena moça, sem se importar como ela ficaria a partir daquele exato momento. Ele conheceu outra pessoa, foi feliz por um tempo, ela passou noites em claros procurando respostas e conversando com Deus sobre o que estava havendo. Ele mal sabia o quanto ela era importante, mas só foi perceber ao perder o seu próximo "amor", reconheceu quem perdeu, o tempo perdido e o amor que deixou de retribuir, dos abraços que esqueceu de presentear a linda moça. O tempo passou, ele volta, pergunta dela para os outros, diz estar com saudades de quando mexia no cabelo dela e ela começava a dormir, ele a acordava, ela sorria. Havia um brilho naqueles olhos. Ah, quem dera a menina pudesse enxergar o que enxergam dentro daquele olhar quando olham para ela, ela mal sabe o brilho que carrega, o quanto foi forte e o quanto ela é especial, ela sorrir, mas não está bem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário